CADERNOS DE DESENHO E ESCULTURA MICHELANGELO

CADERNOS DE DESENHO E ESCULTURA MICHELANGELO

Produto esgotado no momento, quer ser avisado?

Preencha os dados abaixo para ser avisado quando retornar.

Descrição

Livro Criativo Cadernos de Desenho e Escultura Michelangelo. Depois de Leonardo da Vinci no primeiro número da coleção Cadernos de Desenho, o segundo número é dedicado a Michelangelo, o criador de obras artísticas iconográficas como o monumental afresco A Criação de Adão, pintado no teto da Capela Sistina, no Vaticano, e a escultura Pietà, de formidável perfeição, posta na Basílica de São Pedro. A Renascença teve início no final do século XIII, tendo a cidade de Florença como berço, e o mecenato de famílias importantes da política e do alto clero da época. O movimento renascentista avançou pelos dois séculos seguintes e atingiu o apogeu durante o período chamado de Alta Renascença, entre 1475 e 1525 datas aproximadas, uma vez que as vidas de seus expoentes e seus estilos se sobrepõem a essas datas. Foi durante a Alta Renascença que surgiram mestres como Botticelli, Da Vinci, Rafael e Michelangelo; se alguém desejar entender o que significa a exatamente a expressão ‘homem da Renascença’, que é usada até os dias de hoje, basta contemplar um pouco da obra de Michelangelo, cuja grandeza transcende em todos os sentidos, alcançando a força de dons divinos não são poucas as histórias de pessoas que se converteram diante da sua Pietà, uma escultura que o mestre completou com inacreditáveis 23 anos de idade. Os esboços deste Estudos da Figura Humana abrangem os realizados por Michelangelo para pinturas e esculturas, e mostra os métodos e técnicas de um artista maior durante seu processo de criação. A importância desses desenhos para os estudantes de arte reside na observação que os principiantes devem fazer como parte do preparo de seu aprendizado. As técnicas, embora não descritas nas suas minúcias, podem ser apreendidas pelo artista em formação, por meio do exame dos traços, de como eles são mostrados detalhadamente nas páginas deste volume. Para chegar a dominar uma arte que dependa modernamente de manejar lápis, canetas, pincéis e tintas, é preciso conhecer os clássicos irrestritamente e revisitá-los amiúde são eles que fornecem o arcabouço do conhecimento para o artista se inspirar, criar seu estilo próprio e se expressar convincentemente. O artista somente vai estar preparado para evoluir quando tiver assimilado esse tipo de conhecimento no seu repertório cultural.