LIVRO C ARTE REVISTA INSTITUTO ARTE DAS AMERICAS V1 A1

LIVRO C ARTE REVISTA INSTITUTO ARTE DAS AMERICAS V1 A1

Por: R$ 20,00 No boleto: R$ 19,00 Economize: 5,00% no pagamento com boleto

comprar
Avalie
Calcule o frete e o prazo de entrega para sua região:

Descrição

Instituto Arte das Américas (IAA) surge para debater temas voltados para a compreensão, produção e difusão da arte do continente americano. Não só aqueles que são determinados por circunstâncias ou conjunturas sócio-políticas, semelhantes ou diferentes nos vários países, mas também os que são criados pela contínua reinvenção do fenômeno artístico e pela prática da troca de experiências e de pesquisas. A primeira realização foi um Fórum, reunindo estudiosos e pesquisadores, acontecido em novembro de 2001, a partir de quatro tópicos: "Intercâmbios Culturais", "Bienais", "Arte e Política" e "Arquiteturas".
O objetivo do 1 o Fórum Arte das Américas foi confrontar situações, pontos de vistas e experiências, visando recolher temas e sugestões para uma meditação sobre novas ações. Cumprindo seus propósitos o Instituto Arte das Américas apresenta nesta revista o resultado desse evento, organizado por Fernando Pedro da Silva, Marília Andrés Ribeiro, João Diniz e Walter Sebastião.
Os textos ora publicados, antes de serem conclusivos são reflexivos no modo como tratam a multiplicidade de temas que o debate da produção artística das Américas coloca. Motivos bem conhecidos, como a diversidade cultural, social e geo-econômica do continente, ganham considerações, inclusive como estudos de casos, sobre como esta diversidade se processa no interior de cada país e no diálogo/confronto com diferentes tradições artísticas, criticas e institucionais.
Motivo recorrente é a defesa da necessidade de estudos sobre as transformações da arte e da cultura no período pós-ditatorial, no contexto das transições para a democracia. Sinal de um movimento de intenção analítica que, abarcando também as várias faces do universo complexo trazido pela vivência da globalização, não afasta do horizonte a atenção para a crise norte-americana e o surto autoritário dela decorrente. Outros temas postos ao debate são a questão das bienais e sua eficácia como veículo de difusão, as relações da cultura com a cidade e a cidadania, a vontade ética de muitas estéticas, a recusa do exotismo e de um olhar homogenizador. Além da defesa do intercâmbio como hipótese de trocas culturais mais equivalentes e igualitárias entre as Américas.
Walter Sebastião