MANUAL DE TIPOGRAFIA EDICAO 2

MANUAL DE TIPOGRAFIA EDICAO 2

Produto esgotado no momento, quer ser avisado?

Preencha os dados abaixo para ser avisado quando retornar.

Descrição

Livro Bookman Manual de Tipografia, A História, A Técnica e a Arte 2º Edição. Uma obra que combina a história da tipografia com a aplicação prática e com a tecnologia. Ensina a usar os tipos como um instrumento dinâmico e expressivo da comunicação.
1: Antigos Sistemas de Escrita
Sociedades Pré-Históricas;
Desenvolvimento das Comunicações Orais;
As Primeiras Sociedades Escritas;
Sistemas de Escrita Baseados nos Pictogramas;
De Pictogramas a Ideogramas;
As Línguas Semíticas;
O Cuneiforme dos Sumérios;
Escrita Minóica;
As Línguas Escritas Continuam Indecifradas;
Os Hieróglifos Egípcios;
Escrita Hierática;
Escrita Demótica;
Os Sistemas de Escrita Antiga Evoluem;
O Despertar da Grécia Antiga;
O Resgate dos Antigos Hieróglifos Egípcios

2: As Letras Durante o Império Romano e a Idade Média
O Impacto do Império Romano;
Os Arcos do Triunfo
Romanos; As Letras Romanas;
Da Capitalis Quadrata à Rústica;
Constantino Termina com a Perseguição Cristã;
A Divisão do Império Romano;
Rolo versus Códex;
O Manuscrito Romano;
A Cristianização da Irlanda e as Letras Celtas;
O Império que Desmorona Leva ao Feudalismo;
As Letras Celtas Unciais Redondas;
As Letras Como Declaração de Fé;
A Força Unificadora das Letras;
O Estilo Românico Convida à Inovação;
O Desenvolvimento do Estilo Gótico Textura;
A Expansão Muçulmana no Mediterrâneo;
Desenvolvimento do Papel na Europa;
O Período Gótico Tardio (A Alta Idade Média);
Rotunda Comparada com as Letras Góticas;
Preparando o Palco para a Renascença

3: Tipografia e Imprensa na Renascença
A Renascença;
O Início da Imprensa;
Gutenberg: Artesão do Metal;
Tipos Móveis e Reutilizáveis;
Imitação de um Livro Copiado à Mão;
A Primeira Tinta de Impressão;
Composição da Página;
Impressão da Bíblia de 42 Linhas;
A Produção de Livros em Linha de Montagem;
As Primeiras Faces de Tipos;
A Expansão da Imprensa: Jenson na Itália;
A Imprensa na Inglaterra;
A Reforma Religiosa;
O Pináculo da Renascença;
Entrelaçamento de Casas
Impressoras: a Família Estienne e Simon de Colines;
Aldus Manutius como Publicador;
A Letra como Arte;
Geofroy Tory Estabelece a Fabricação de Livros como uma Arte;
França Oferece uma Nova Moda na Tipografia: Garamond;
Prevalência dos Tipos Itálicos e Script;
A Escrita Manual como Símbolo de Status;
Inovações na Imprensa

4: A Tipografia Durante a Colonização e a Industrialização
Tipografia da Era Colonial;
Uma Fonte Matematicamente Perfeita;
Tipografi a na Era Rococó;
A Impressão Tipográfica;
A Tipografia Durante a Expansão Colonial;
À Moda dos Tipos na Inglaterra;
Um Mestre da Escrita Torna-se Designer de Tipos;
A Tipografia na Itália;
O Alvorecer da Industrialização;
A Imprensa Ganha Impulso;
Introdução das Fontes
Sem Serifas;
Uma Nova Era na Tipografi a: a Propaganda;
A Máquina de Escrever;
A Impressão da Cromolitografia em Pedra;
A Era Vitoriana Influencia a Tipografia;
A Documentação da Guerra Civil Americana

5: A Tipografia no Início do Século XX
O Movimento Arts and Crafts;
A Kelmscott Press;
A Composição de Páginas de Tipos Ganha Velocidade;
Art Nouveau;
O Tipo para a Produção em Massa;
A Litografia Off set;
Uma Revolução Estética;
Um Tipógrafo do Pós-Guerra: Rudolph Koch;
A Inspirada Impressora Privada de Frederic Goudy nos Estados Unidos;
Edward Johnston e Eric Gill: Letristas Clássicos;
Os Loucos Anos Vinte;
O Dadá Rejeita as Mensagens Tipográficas;
Art Déco;
A Estética Bauhaus: Kandinsky e Bayer;
O Movimento De Stijl na Holanda;
O Construtivismo Russo: El Lissitzky e Kurt Schwitters;
O Design Tipográfico Minimalista:
Jan Tschichold;
Uma Fonte Tipográfica Geométrica:
A Futura de Paul Renner;
A Grande Depressão; Tipos
Especiais para os Jornais Diários;
Os Estados Unidos na Guerra

6: A Tecnologia Muda as Atribuições do Designer
Transição da Composição a Quente para a Composição a Frio;
A Tecnologia Muda as Atribuições do Designer no Processo de Produção;
Cálculo e Marcação de Textos;
Especificação de Tipos;
Sugestões para a Revisão de Provas;
Sinais de Revisão de Provas;
Design de Tipos Durante a Segunda Metade do Século XX;
O Design de Tipos nos Anos 1960;
Design de Tipos Durante os Radicais Anos 1970;
Wolfgang Weingart;
O Alvorecer da Idade Digital

7: Tipografia Contemporânea e Tecnologia Digital
A Revista Émigré;
A Tecnologia de Impressão
Matricial, de Margarida e Jato de Tinta;
Zuzana Licko;
Tecnologia da Impressora a Laser;
Jeffery Keedy;
Max Kisman;
LettError;
Neville Brody;
Matthew Carter;
Tecnologia de Fontes Digitais;
Adobe e o Desenvolvimento do PostScript;
PostScript Type 1;
PostScript Type 2;
PostScript Type 3;
Distribuição e Disponibilidade de Fontes

8: Características dos Caracteres
Formas de Letras Caixa-alta e Caixa-baixa;
Medidas de Tipos;
A Distinção dos Estilos de Fontes;
Fontes, Faces e Famílias;
Design de Faces de Tipos;
Tipo para Uso em Tamanhos Diferentes;
Design da Fonte Itálica;
Design de Variações de Peso e Proporção das Fontes;
Algarismos Alinhados, Versaletes, Elevados, Descidos e Dingbats;
Anatomia do Tipo;
Braços e Caudas;
A Espinha e O Ombro;
Serifas, Junções, Terminais e Remates;
Olhos e Bojos;
Vértices: Apex, Crotch e Vertex;
Caudais e Bandeiras;
Medidas e Espaços Horizontais;
Espacejamento Vertical;
Alinhamento Tipográfico;
Espacejamento de Tipos e Pontuação em Tamanhos Display;
Caixa-alta Versus Combinação de Caixa-alta-e-baixa;
O Alinhamento Ótico dos Caracteres nos Títulos

9: Identificação e Classificação de Tipos
Letras Negras;
Estilo Antigo;
Tipos em Estilo Moderno;
Serifa Quadrada e em Bloco;
Sans Serif;
Script e Cursiva;
Display e Decorativo;
A Busca por um Sistema de Classifi cação Moderno

10: Composição de Textos Tipográficos
Legibilidade e Facilidade de Leitura;
Características do Design de Fontes;
Proporções das Formas das Letras;
Espacejamento de Letras, de Palavras e de Linhas;
Arranjo de Tipo nos Textos;
Valor de Fundo, Cor e Contraste;
O Tipo Encerrado em Caixas e Barras;
Espaços Únicos para Seguir a Pontuação;
Abreviaturas na Composição Tipográfica;
O Uso de Marcadores em Listas de Informações;
Aspas e Apóstrofos;
Acréscimo ou Omissão de Citações;
Uso da Barra Oblíqua;
Hifenização e Justifi cação;
Viúvas e Órfãs