Ovelhas Negras Pocket

Ovelhas Negras Pocket

Produto esgotado no momento, quer ser avisado?

Preencha os dados abaixo para ser avisado quando retornar.

Descrição

Nunca pertenci aquele tipo histerico de escritor que rasga e joga fora. Ao contrario, guardo sempre as varias versoes de um texto, da frase em guardanapo de bar a impressao no computador. Sera falta de rigor, Pouco me importa. Gracas a essa obsessao foi que nasceu Ovelhas negras, livro que se fez por si durante 33 anos. De 1962 ate 1995, dos 14 aos 46 anos, da fronteira com a Argentina a Europa. Uma especie de autobiografia ficcional, uma seleta de textos que acabaram ficando fora de livros individuais. Alguns, proibidos pela censura militarista outros, por mim mesmo, que os condenei por obscenos, crueis, jovens, hermeticos etc. Eram e sao textos marginais, bastardos, deserdados. Ervas daninhas, talvez, que foi alias um dos titulos que imaginei. Cada conto tem seu o conto do conto, frequentemente mais maluco que o proprio, e essas historias tambem entram em forma de miniprefacios. Remexendo, e com alergia a po, as dezenas de pastas em frangalhos, nunca tive tao clara certeza de que criar e literalmente arrancar com esforco bruto algo informe do Kaos. Confesso que ambos me seduzem, o Kaos e o in ou dis forme. Afinal, como Rita Lee, sempre dediquei um carinho todo especial pelas mais negras das ovelhas.